Notícias Breves

Alvaiázere foi palco, durante o mês de novembro, de gravações para o filme “Para Além da Memória”. Quem andou mais atento, provavelmente notou a presença de algumas figuras da televisão e do cinema a andar pelas ruas do Concelho, além de toda a equipa que com eles montou e filmou algumas cenas em espaços alvaiazerenses.

Vários Gabinetes de Inserção Profissional (GIP), afectos ao Serviço de Emprego de Figueró dos Vinhos, irão encerrar até 31 de dezembro deste ano. É o caso de Alvaiázere e Castanheira de Pêra, Ansião passa a meio tempo e Pedrogão Grande mantém-se a meio tempo.

O jornal “O Alvaiazerense” conversou com Bruno de Sousa, presidente da ADECA, que considera esta decisão “bastante frustante. Tentámos por todos os meios que dispomos contrariar esta decisão, tomada a nível central pelo IEFP, mas até ver sem sucesso”.

A Câmara Municipal de Alvaiázere aprovou o orçamento e documentos previsionais para o ano de 2019, com os votos favoráveis da maioria social-democrata. Os vereadores do Partido Socialista votaram contra.

O valor que ascende a 9,6 milhões de euros, “traduz de forma clara as prioridades da ação política que tem sido desenvolvida pelo executivo municipal, que tem como principais pilares o desenvolvimento económico, a melhoria das condições de vida para os alvaiazerenses e o rigor da gestão da coisa pública”, referiu a autarquia.

Durante o fim de semana da maior festa do Concelho, Alvaiázere sofreu vários assaltos, nomeadamente nas localidades de Alvaiázere, Pussos, S. Pedro e Maçãs de D. Maria. O Posto Territorial de Alvaiázere registou, durante este período, cinco crimes de furto.

O dono de uma oficina e sucateira no concelho de Alvaiázere, foi condenado a sete anos e seis meses de prisão efetiva pelo Tribunal de Leiria, na sexta-feira dia 19 de outubro. O acórdão, lido pelo Juízo Central Criminal de Leiria, refere que ficaram provados, para o arguido José Gomes, “cinco crimes de recetação, sete de falsificação de documento, um crime de furto simples e outro de posse de arma proibida”.

Os municípios de Alvaiázere, Ansião, Castanheira de Pera, Figueiró dos Vinhos, Góis, Lousã, Pampilhosa da Serra, Pedrógão Grande, Penacova, Penela e Vila Nova de Poiares estão a desenvolver estudos para a constituição de uma Empresa Intermunicipal de Água, Saneamento de Águas Residuais e de Recolha de Resíduos Sólidos Urbanos.

Decorreu, no dia 7 de setembro, a final do programa de aceleração - Tourism Up, promovido pela Incubadora de Negócios de Alvaiázere, onde foram apresentados sete projetos relacionados com o turismo.

A presidente da Câmara Municipal de Alvaiázere, Célia Marques, abriu a sessão assegurando que “a Incubadora está disponível para apoiar projetos de empreendedorismo nas áreas do turismo e que promovam os produtos endógenos do Concelho”.

Os Bombeiros Voluntários de Alvaiázere (BVA) receberam por parte da Junta de Freguesia de Maçãs de D. Maria um cheque no valor de 3 mil euros para ajudar na compra de um veículo ligeiro de combate a incêndios.

Eduardo Laranjeira, presidente daquela junta, diz que “ao ajudarmos os bombeiros, estamos a ajudar os nossos munícipes, pelo que dentro das nossas possibilidades os deveremos ajudar, sem restrições”.

O Município de Alvaiázere tem inscrições abertas para o “Alvaiázere Capital do Chícharo - 16º Festival Gastronómico do Chícharo/38ª FAFIPA” até dia 14 de setembro. O certame, que se integra na Feira Agrícola, Florestal, Industrial e Pecuária de Alvaiázere (FAFIPA) decorre de 5 a 7 do próximo mês de outubro, no parque multiusos. No portal do município encontram- se disponíveis o regulamento e a ficha de inscrição, com o primeiro a referir que, no certame, podem participar “todas as pessoas singulares ou coletivas, nacionais ou estrangeiras, que exerçam a atividade de comércio a retalho”.

O Município de Alvaiázere elegeu o centro da vila para iniciar a política de estímulo à reabilitação urbana. Consciente das necessidades do território e das oportunidades existentes ao nível do acesso a financiamento comunitário, a Câmara Municipal de Alvaiázere está a procurar atrair investimento privado associado a um forte investimento público em projetos estruturantes do espaço público (já aprovados no âmbito do Plano de Ação de Reabilitação Urbana - PARU, do Portugal 2020).