COVID -19: APIN ajusta tarifário entre março e maio e suspende cortes de água

Face ao estado de emergência nacional para combater a crise epidemiológica que assola o país, a APIN e respectivos municípios, que compõem esta entidade, não ficam indiferentes a esta situação e demonstram solidariedade para com os munícipes. Neste contexto informam que entre os meses de março e maio serão implementadas medidas excecionais, de forma a amenizar as consequências nefastas do novo coronavírus.

“Consciente do impacto que esta pandemia está a provocar às famílias e aos comerciantes dos municípios que integram a APIN, decidimos proceder a uma redução significativa do tarifário em vigor, flexibilizar o pagamento das faturas e suspender cortes de água, durante esta fase de crise”.

De março e maio passa a ser aplicado a todos os consumidores domésticos o tarifário social. A aplicação do tarifário social traduz-se numa redução no valor da fatura superior a 60% para consumos mensais até 10 m3 e superiores a 50% para consumos entre 10 e 15m3. A sua aplicação consiste na isenção das tarifas fixas, na aplicação ao consumo total do utilizador da tarifa variável do primeiro escalão, até ao limite de 15 m3, e na redução do preço unitário da tarifa variável dos resíduos urbanos. Aos Consumidores não domésticos, nomeadamente ao comércio, serviços e indústria, será aplicado um desconto de 80% no valor total da fatura.

Durante este período a APIN avança com um alargamento do prazo limite de pagamento das faturas, suspende todos os cortes no fornecimento de água, assegurando desta forma a manutenção dos serviços. A intenção é também minimizar a deslocação de pessoas a lojas e terminais de multibancos, garantido, assim, maior segurança para todos.

“Para além destas medidas de extrema importância para os nossos consumidores, neste momento de estagnação económica, queremos sobretudo destacar os esforços encetados, pelas partes envolvidas, para conseguir a referida redução ao tarifário, que assim se ajusta ao momento que vivemos.”