Incêndio destrói parte da superfície comercial “Casa Rodrigues”

O supermercado “Casa Rodrigues”, em Ponte-Nova, freguesia de Almoster, sofreu danos avultados resultantes de um incêndio que deflagrou no passado dia 8 de janeiro.

O alerta foi dado por volta das 22h e dava conta que a superfície comercial estaria a ser “totalmente consumida pelas chamas”. Tal não se viria a confirmar, tendo sido o armazém, onde estavam acondicionados muitos produtos inflamáveis, farinhas, adubos, colchões, plásticos, entre outros, o local mais danificado. Para além deste, as chamas e o intenso fumo negro atingiram a zona do talho – onde se encontrava muita carne que tinha sido entregue no dia anterior -, e ainda a zona dos laticínios e fumados, danificando algumas máquinas, arcas e janelas.

O resto do supermercado não foi diretamente atingido pelas chamas, contudo o fumo espalhou-se por todo o lado, deixando paredes e produtos todos negros.

A rápida chegada de perto de 100 bombeiros e 35 viaturas, provenientes de 10 corporações da zona, foi crucial para que o incêndio tivesse sido dado como dominado pela 01h00, evitando assim danos maiores. Durante o combate, um bombeiro ficou ferido e teve de ser retirado do local devido a uma entorse num pé.

Acerca das causas deste incêndio, apenas se sabe que “terá começado no exterior do armazém”.

Durante o dia seguinte, as autoridades competentes, Guarda Nacional Republicana e Policia Judiciária, estiveram no local a investigar e também durante essa manhã começaram as operações de limpeza da superfície comercial.

O estabelecimento comercial reabriu ao público dia 16 de janeiro. Odete Rodrigues, filha dos proprietários, recorda que “a noite de dia 8 foi uma noite de pesadelo para a família e comunidade próxima”, salientando com muito carinho que “esta reabertura não seria possível num tempo tão curto sem o esforço imenso de uma vasta equipa de profissionais e amigos envolvidos na limpeza, recuperação e reestruturação desta casa”.

O supermercado “Casa Rodrigues” abriu ao público em 1981 e engloba, além do supermercado, talho, adubos, rações, ferramentas e farmácia agrícola.