Incêndio na localidade de Melgaz preocupou população

Um incêndio deflagrou numa zona florestal na localidade de Melgaz, Pussos São Pedro, no dia 11 de julho. O alerta foi dado por um vigia florestal pelas 14h16 e o incêndio chegou a ter duas frentes ativas.

O incêndio desenvolveu-se de forma “muito violenta e muito forte”, referiu Mário Bruno, comandante dos Bombeiros Voluntários de Alvaiázere, em declarações à SIC Notícias.

O comandante destacou ainda a “resposta musculada e rápida” de todos os meios envolvidos, perante este cenário e tendo em conta as temperaturas que neste dia se fizeram sentir, a rondar os 40ºC.

Segundo fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro de Leiria, citada pela agência Lusa, “nunca houve habitações em risco”, tendo o incêndio progredido até à localidade de Bispos.

A autoestrada 13, entre os nós de Cabaços e Avelar, esteve cortada ao trânsito desde as 15h e Célia Marques, presidente da Câmara Municipal de Alvaiázere, referiu, em declarações à SIC Notícias, que esse corte se deveu “não só devido ao fumo, mas também porque uma das vertentes se encontrava a arder perto da via, entre Barqueiro e Cabaços”.

O incêndio começou a ficar resolvido às 17h30, permitindo assim a reabertura da A13. O site da Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil referia que, pelas 17h50, estavam no teatro de operações 276 elementos, apoiados por 80 veículos, sendo que os meios se mantiveram no local até o fogo estar em fase de conclusão e rescaldo.