Associação da Casa do Povo de Alvaiázere organizou Jantar Solidário

Realizou-se no dia 21 de Outubro, no Pavilhão Desportivo Municipal, um jantar solidário organizado pela Associação da Casa do Povo de Alvaiázere com o objectivo de angariar fundos para a construção do Lar Residencial e Centro de Actividades Ocupacionais (CAO) para deficientes, que já se encontra em adiantada fase de execução.

Para além da necessidade premente de conseguir verbas, também teve como objectivo primordial, dar a conhecer o projecto à comunidade. Responderam presente, aproximadamente 550 pessoas, segundo dados da organização. Entre os convivas contava-se a Diretora do Instituto da Segurança Social de Leiria, Maria do Céu Mendes, a Presidente da Câmara Municipal, Célia Marques, vereadores, autarcas, dirigentes de diversas associações e directores da CerciCaper (Castanheira de Pêra) e CerciPenela, entidades congéneres e responsáveis pela animação do evento.

De registar que os bens necessários à confecção e serviço do jantar foram cedidos por várias empresas do concelho e que o espaço foi preparado pelos elementos da direcção da Casa do Povo e por voluntários amigos da associação, com a colaboração do Município de Alvaiázere, que cedeu as instalações e garantiu apoio logístico.

O jantar foi confeccionado e servido por alunos dos cursos profissionais da área de restauração do polo de Alvaiázere da Escola Tecnológica e Profissional de Sicó, coordenados pelos professores da área técnica. Recorda-se que a Associação Casa do Povo de Alvaiázere iniciou a construção de um Centro de Atividades Ocupacionais, para 30 utentes e de um Lar Residencial na área da Deficiência, preparado para 24 utentes.

A obra foi adjudicada pelo valor aproximado de um milhão e trezentos mil euros e conta com um financiamento de cerca de um milhão, que se destina, exclusivamente, à construção da obra física e a parte do mobiliário. Todavia a Associação tem necessidade de angariar fundos e apoios para fazer face à despesa não comparticipada, bem como os valores referentes à elaboração dos projectos, aos serviços de fiscalização e à aquisição dos bens essenciais para que possa abrir portas e servir os utentes.

O apelo foi lançado e os Alvaiazerenses responderam mostrando a sua generosidade e a relevância que dão ao projecto, pelo que a Associação da Casa do Povo de Alvaiázere ficou mais perto de concretizar o seu sonho.

Rui Oliveira