Bombeiros Voluntários de Alvaiázere comemoraram 76º aniversário

Comemoração do marcada pela bênção de duas novas viaturas

No passado dia 13 de março, a Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Alvaiázere (AHBVA) comemorou o seu 76º aniversário. As comemorações tiveram início pelas 8h30, quando soou a sirene para a formatura e constituição da Guarda de Honra para o momento do hastear da bandeira. Pelas 11h00, celebrou-se na Igreja Matriz uma eucaristia de homenagem aos bombeiros e dirigentes já falecidos, seguida da habitual romagem ao cemitério e do desfile apeado até ao Quartel, onde se realizou a receção às entidades.

A sessão solene foi presidida por Célia Marques, presidente da Câmara Municipal de Alvaiázere, e a primeira intervenção foi de João Guerreiro, presidente da assembleia-geral da AHBVA, que afirmou: “os últimos tempos foram conturbados para esta casa, mas ainda assim é de realçar a coragem e o espírito de iniciativa do corpo ativo, e também dos corpos dirigentes, que souberam entender e criar condições para ultrapassar os constrangimentos”. João Guerreiro deixou um agradecimento especial ao Município, pela sua constante colaboração, bem como ao anterior comando liderado por Vítor Joaquim, mas também uma palavra de incentivo ao novo comandante (ainda em regime de substituição), Mário Bruno Gomes, que, nas suas palavras: “está envolvido nos Bombeiros há muito tempo, conhece a casa como ninguém e tem uma excelente capacidade de liderança”.

O comandante Mário Bruno Gomes começou por proceder às condecorações e promoções: bombeiros de terceira, medalhas de assiduidade grau ouro 5, 10,15 e 25 anos e passagem ao quadro de honra, que se traduz em mais de 30 anos dedicados aos Bombeiros. De seguida, afirmou estar orgulhoso por comandar esta corporação: “mesmo num período mais conturbado, nunca deixaram de prestar socorro de forma perfeita. Tenham orgulho na farda que vestem, fazemos o bem, somos os soldados da Paz, ser Bombeiro é ser melhor do que os outros”.

De seguida tomou a palavra Joaquim Simões, vice-presidente da AHBVA, que salientou a coragem e determinação dos Bombeiros, que “arriscam a sua vida sem pedir nada em troca, enfrentando o cansaço, as noites mal dormidas e a ausência da sua família, tendo uma entrega total a uma tarefa difícil, mas muito gratificante.”

Rui Vargas, presidente da Federação dos Bombeiros do Distrito de Leiria, fez um reconhecimento aos Bombeiros Voluntários de Alvaiázere, pela sua disponibilidade total, e em especial aos condecorados, naquela que foi uma “retribuição do seu esforço e trabalho”, mas mostrando-se também apreensivo no que diz respeito aos apoios dados ao voluntariado e às associações humanitárias.

O representante da Liga dos Bombeiros Portugueses, Comandante Mário Cerol mostrou-se satisfeito com duas medidas que integram o Orçamento de Estado e serão de aplicação imediata, nomeadamente a isenção do pagamento de taxas moderadoras pelos Bombeiros e a isenção do pagamento do Imposto Único de Circulação dos veículos de socorro.

O Comandante Sérgio Gomes, do Comando Distrital de Operações de Socorro, deu os parabéns a todos os condecorados, pela sua perseverança, garantindo aos novos bombeiros que “nunca se irão arrepender de abraçar esta causa”, deixando também um agradecimento ao anterior comandante, Vítor Joaquim, e um incentivo ao novo comandante, que terá “um grande papel a desenvolver, o de formar, instruir e orientar, sem que a identidade dos Bombeiros seja perdida”.

A última intervenção coube a Célia Marques, que enalteceu “o trabalho e a tarefa árdua desempenhada pelos Bombeiros, de socorrer os que estão em perigo, numa manifestação de altruísmo”, e reiterou a disponibilidade do Município para melhorar a qualidade dos serviços e diligenciar para dar melhores condições de trabalho aos Bombeiros, “que são heróis a cada dia que passa”.

No final da cerimónia solene, o padre Celestino Brás procedeu à bênção de duas novas viaturas: uma ambulância de transporte de doentes, batizada em homenagem ao Diretor Armando de Freitas Marques, falecido em 2015, que foi representado pela sua esposa e filhos, visivelmente emocionados, e um veículo de combate a incêndios, batizado com o nome do Comandante do quadro de honra, António Simões Miguel.

Cláudia Martins