Duas centenas de pessoas participaram na 1ª Gala Solidária em Almoster

A noite de 16 de fevereiro foi solidária. Cerca de 220 pessoas, oriundas de vários pontos do Concelho, e 20 elementos da Tuna da Misericórdia de Alvaiázere, estiveram presentes num jantar solidário, no salão paroquial da freguesia de Almoster, organizado pelo grupo de voluntariado Missão Trevo, em colaboração com a comunidade AMMA (Alvaiázere, Maçãs de Caminho, Maçãs de D. Maria e Almoster).

O valor era simbólico - 5€ - e reverteu a favor da “continuação de estudos do afilhado direto da Missão Trevo, o Nelson, e abrir novos apadrinhamentos (na ilha de Soga, Guiné-Bissau), não apenas para jovens, mas também para professores que, em virtude dos ordenados pequenos e pagos tardiamente pelo governo, muitas vezes têm de abandonar a profissão para se dedicarem a outras atividades capazes de garantir o sustento da família”, explicou Sónia Rodrigues, membro da Missão Trevo.

A confeção e o serviço de sala ficaram a cargo dos alunos de dois cursos da ETP Sicó - polo de Alvaiázere, respetivamente o de cozinha pastelaria, coordenados pela professora Margarida Marques, que preparam o jantar, e o serviço de sala ficou à responsabilidade dos alunos do curso de restaurante bar, sob a coordenação dos professores Adérito Gomes e Ivo Menezes.

O jantar contou com a presença de um elemento especial, Michael Görne, presidente da Associação SOGA (Servir Outra Gente com Amor), que é a associação que tem o mesmo nome da ilha onde desenvolve trabalho. “Esta associação foi a escolhida pela Missão Trevo para dar cumprimento ao apadrinhamento de jovens”, disse Sónia Rodrigues, acrescentando que, neste momento, a Missão Trevo tem um afilhado direto e outros três que, embora estando ligados ao seu trabalho, não são financiados pelo grupo de voluntariado alvaiazerense, são financiados por pessoas ou grupo de pessoas que se aliaram ao seu trabalho. “Um desses três afilhados é resultado do trabalho de catequese, coordenado pela catequista Susana Marques, de Almoster, e os outros dois pertencem à escola Rainha Santa Isabel, de Carreira, que se aliou à Missão Trevo”, referiu.

Ao longo do jantar foi possível, não só degustar as especialidades confecionadas pelos jovens cozinheiros, como também assistir à atuação da Tuna de Alvaiázere e, quem quis, ajudou ainda mais, contribuindo com a compra de rifas de quermesse ou tentando a sorte e adivinhando o peso de um cabaz, que continha uma grande variedade de produtos.

O balanço desta primeira gala solidária não podia ter sido melhor. A porta-voz do grupo disse, orgulhosa, “as pessoas uniram-se pela causa, demonstrando valores de solidariedade e de partilha. Foram muitas as pessoas a oferecer bens para a realização do jantar e muitas também as que contribuíram com o seu trabalho. No final do jantar um casal partilhou mesmo a sua intenção de assegurar um apadrinhamento e é claro que tudo isso nos deixa muito satisfeitos”. Com este jantar o grupo e voluntariado está capaz de continuar a assegurar não apenas os estudos ao Nelson, que é o afilhado direto da Missão Trevo, mas também de fazer mais apadrinhamentos de jovens e até mesmo de professores.

São muitos os planos futuros, mas o mais próximo, consistirá na distribuição de comida aos sem-abrigo, em Lisboa. Os jovens em preparação para o crisma de Almoster terão a oportunidade de experienciar uma realidade diferente no próximo dia 16 de março, colaborando com uma das várias associações que praticam este tipo de trabalho. Sónia Rodrigues deixa um apelo a todos os alvaiazerenses, e não só: “Se existirem pessoas na comunidade que nos queiram entregar comida (batatas, mercearia, enlatados), mantas ou produtos de higiene pessoal, nós levamos e entregamos nesse dia”.

Ana Catarina de Oliveira