SCMA instituiu o Dia José Mendes de Carvalho e homenageou a médica Hermínia Aparício

A Santa Casa da Misericórdia de Alvaiázere (SCMA) instituiu o Dia José Mendes de Carvalho, como forma de homenagem a “um dos grandes beneméritos”, que “deixou legado com o objetivo de contribuir para o desenvolvimento contínuo da obra desta Irmandade”, realçou a provedora da Misericórdia de Alvaiázere, Adelaide Santos. A efeméride celebrou-se pela primeira vez dia 14 de setembro e pretende “comemorar anualmente a sua solidariedade e a nossa gratidão”, tendo sida atribuída uma lembrança a todos os jovens que terminaram o 1.º ciclo do ensino básico no concelho.

“Neste dia recordamos quem deu um pouco de si para todos nós”, continuou a provedora, referindo-se a José Mendes de Carvalho, “um dos grandes beneméritos da Santa Casa, um homem solidário e com uma visão maior, que sempre valorizou o apoio aos mais desfavorecidos e vulneráveis”. Para além do património imobiliário que este alvaiazerense deixou em Lisboa, doou ainda à SCMA um conjunto de edifícios de apoio à saúde, educação, cultura e culto religioso em Alvaiázere.

Além de todo o património deixado, “no seu testamento instituiu um prémio anual aos três melhores alunos da 3.ª, 2.ª e 1.ª classe da escola da Loureira”, que já não se encontra em funcionamento devido ao número muito reduzido de alunos. Contudo, “numa tentativa de fazer justiça ao seu testamento”, a SCMA decidiu “instituir este como o dia anual comemorativo da sua solidariedade e da nossa gratidão”, entregando uma lembrança às cerca de quatro dezenas de jovens que terminaram o 1.º ciclo do ensino básico no concelho.

Célia Marques, presidente da Câmara Municipal de Alvaiázere, referiu que “são pequeninos atos como este que ajudam a construir um mundo melhor e a criar estes valores em cada uma destas crianças”. Elogiando esta iniciativa, reconheceu que valores como a dádiva, a generosidade e a partilha são “o grande foco deste dia, porque foi este o legado de José Mendes de Carvalho, não só à Santa Casa, mas também a todos os alvaiazerenses”.

Para além da homenagem e reconhecimento a José Mendes de Carvalho e como forma de “perpetuar aqueles que de algum modo tiveram um papel relevante para a comunidade alvaiazerense”, a Misericórdia de Alvaiázere recordou ainda a médica Maria Hermínia Paisana Granja Aparício, que nasceu em 1945 e faleceu em 2017, atribuindo o seu nome, a um “espaço renovado e remodelado” onde se iniciaram recentemente consultas de ginecologia e obstetrícia com ecografia simultânea, bem como outras consultas e exames, nomeadamente endoscopias altas e baixas com e sem sedação, ecografias diversas e ecocardiogramas.

Este novo serviço surge dois anos e meio após o falecimento de Hermínia Aparício, médica especialista em ginecologia e obstetrícia, que “durante várias décadas acompanhou os doentes e grávidas de Alvaiázere”, pelo que “foram muitos os alvaiazerenses nascidos pela sua mão”, lembrou Adelaide Santos. Exaltando o “seu carácter afável e sensível”, mas também “a sua permanente disponibilidade e sensibilidade às causas sociais e outras”, a médica fez em Alvaiázere “muitos amigos e deixou muita saudade, deixou um pouco de si e levou um pouco de nós”

Patrícia Aparício, filha da homenageada, agradeceu a “singela, mas bonita homenagem”, acreditando que a “competência e altruísmo” da sua mãe são “um bom presságio para o sucesso deste novo serviço”.