Dia do Concelho foi assinalado com homenagem ao professor Rangel

Todos os anos, na cerimónia do Dia do Concelho, a Câmara Municipal de Alvaiázere distingue com a Medalha de Mérito do Município um alvaiazerense ilustre. Esta condecoração pretende “distinguir pessoas coletivas ou singulares que se evidenciem pelo seu significativo contributo no campo social, cultural, económico, humanitário, desportivo ou outros de notável importância que justifiquem este reconhecimento”.

José Augusto Martins Rangel, diretor do Colégio Vera Cruz, foi homenageado a título póstumo, tendo a medalha sido entregue à sua família. Nascido em 1905 em Rebordosa, Paredes, frequentou o Seminário no Porto, que acabou por abandonar para ir para Lisboa, onde se tornou professor. Depois de casar com Maria de Lurdes Marques Rangel, em 1943, foi viver para a Quinta do Mosqueiro em Alvaiázere, que lhe foi oferecida por um Padre.

Após alguns anos de dedicação à agricultura, José Augusto Martins Rangel iniciou funções autárquicas como vice-presidente da Câmara Municipal de Alvaiázere (nomeado em 1952) e como presidente entre 1953 e 1961. Durante o seu mandato, uma das suas realizações mais importantes foi a concessão e exploração dos serviços elétricos da Companhia das Beiras, tendo a gestão e distribuição da rede elétrica passado a ser da responsabilidade da autarquia. Foi também enquanto presidente da Câmara que surgiu o projeto do Colégio Vera Cruz, com a fundação de uma sociedade para a sua construção, no edifíco que é atualmente a sede da Associação da Casa do Povo de Alvaiázere. A gestão do Colégio Vera Cruz passou a ser feita por uma Comissão e, em forma de protesto, no ano letivo 1959/1960, um grupo de alunos foi até à Quinta do Mosqueiro convencer José Augusto Martins Rangel a assumir o cargo de diretor, cargo que manteve até ao aparecimento do ensino público em Alvaiázere.

José Auguto Martins Rangel, que tambem foi provedor da Santa Casa da Misericórdia entre 1958 e 1961, teve uma importante contribuição para o desenvolvimento do concelho de Alvaiázere no século XX, não só pelas suas funções no Colégio Vera Cruz, instituição de ensino de referência, como também pela sua entrega à causa pública através do desempenho de funções autárquicas.

No momento da homenagem, a neta de José Augusto Martins Rangel descreveu o avô como tendo sido “um homem de personalidade forte e com grande sentido de justiça”.

Cláudia Martins