Entrevista aos candidatos à Junta de Freguesia de Maçãs de D. Maria

Autárquicas 2017

No contexto das Eleições Autárquicas que se realizam no próximo dia 01 de outubro, o Jornal “O Alvaiazerense” entrevistou os cabeças de lista dos principais partidos candidatos à presidência dos órgãos autárquicos do Concelho.

Por uma questão de igualdade no tratamento jornalístico, foi concedido um espaço limitado e igual para cada um dos candidatos. A ordem das entrevistas foi feita de acordo com o sorteio oficial realizado no Tribunal de Alvaiázere, estipulado para os boletins de voto.

Este espaço é da inteira responsabilidade dos candidatos.


Henrique Rosa

Empresário

(Maçãs de D. Maria)

PS

1 - Qual o balanço que faz do trabalho desenvolvido ao longo deste mandato pelo atual executivo?

Ao longo deste mandato assistimos, mais uma vez, à estagnação da nossa freguesia. Muitas promessas foram feitas, mas poucas se realizaram. Nessas promessas estavam algumas obras que já estariam adjudicadas segundo o manifesto eleitoral das últimas eleições do atual executivo, como o Armazém das Cinco Vilas. Na minha opinião este continua a ser o problema mais grave, um edifício com tanto valor histórico continua sem resolução à vista. O seu avançado estado de degradação representa um risco iminente de colapso pudendo mesmo levar a uma tragédia. Outro assunto que continua sem solução é o Cemitério Velho que está abandonado e onde nada foi feito para lhe devolver alguma dignidade, continuando a ser um mau cartão-de-visita para aqueles que procuram a nossa freguesia. Também a Praia Fluvial continua sem a requalificação prometida há 4 anos. E, por fim, é com muita tristeza que vejo as escolas primárias de Maçãs de D. Maria e Vendas de Maria completamente abandonadas, após a construção do Centro escolar. É necessário requalificá-las, adaptando-as a novas funções úteis à população.

2 - Quais as razões que levam a (re)candidatar-se à Junta de Freguesia?

Maçãs de D. Maria é a terra onde cresci e sempre vivi, por isso conheço bem a sua realidade. Eu e a minha equipa estamos preparados para ouvir a população e em conjunto resolver os principais problemas da nossa terra. Só assim conseguimos fazer mais e melhor por Maçãs de D. Maria. A população não vive de promessas, é preciso colocar mãos à obra e juntos fazermos desta terra um sítio melhor para se viver.

3 – Caso seja eleito(a), quais as primeiras medidas a implementar?

As primeiras medidas a implementar terão por objetivo responder às necessidades mais urgentes da população pelo que iremos começar pela resolução imediata do Armazém das Cinco Vilas. Outra das nossas prioridades passa pelo aumento da proximidade à população, e iremos, então, visitar todos os lugares da freguesia de maneira a recolher as suas principais necessidades. Também pretendemos elaborar um plano de prevenção de incêndios florestais, tendo em conta os acontecimentos recentes. Acima de tudo, queremos que Maçãs de D. Maria seja para TODOS…


Rafael Simões

Estudante

(Maçãs de D. Maria)

CDS-PP

1 - Qual o balanço que faz do trabalho desenvolvido ao longo deste mandato pelo atual executivo?

Neste último mandato assistimos a um trabalho muito aquém do necessário para responder às necessidades da população, pouco inovador e promotor de desenvolvimento. Tal contribuiu para um distanciamento entre a Junta e os Maçanenses, assim como para a estagnação da nossa freguesia. Creio que, mesmo tendo em conta as limitações existentes, mais poderia ter sido feito, sendo que foi a falta de proximidade e colaboração com habitantes e empresários que impossibilitou ambos de alcançarem o seu potencial máximo. Este é apenas o meu ponto de vista como residente da freguesia e espetador, desconhecendo ao certo o que se passou nestes últimos anos, mas acreditando num rumo melhor.

2 - Quais as razões que levam a (re)candidatar-se à Junta de Freguesia?

Candidato-me pela minha visão da nossa freguesia como uma terra de desenvolvimento social e económico, de maneira a que os nossos jovens sejam capazes de assentar aqui as suas raízes, trabalhar, formar as suas famílias, mas ao mesmo tempo, uma freguesia que nunca se deixa de preocupar e contar com a participação de todos os seus cidadãos. Candidato-me pela minha vontade de criar uma Maçãs de D. Maria ativa, presente, que vê os Maçanenses como iguais membros, presentes e necessários para a freguesia.

3 – Caso seja eleito(a), quais as primeiras medidas a implementar?

Caso tal aconteça julgo ser a implementação e reforço, conjuntamente com as entidades competentes, das atuais medidas de proteção contra e de apoio ao combate a incêndios, mais especificamente a revitalização e criação de um perímetro de bocas-de-incêndio. A urgência desta medida prende-se com os repetidos eventos dos últimos anos logicamente, mas também com a necessidade de uma melhor prevenção e atuação na futura eventualidade de eventos similares. Da mesma maneira creio que a questão do armazém das cinco vilas e da praia fluvial, que se tem vindo a arrastar ao longo dos anos e continua por resolver, deve ser terminada. Estas duas últimas medidas permitir-nos-iam cumprir o nosso grande objetivo de criar uma Junta mais dinâmica e envolvida com os seus cidadãos, para juntos podermos progredir e evoluir.


Eduardo Craveiro

Administrativo

(Maçãs de D. Maria)

PSD

1 - Qual o balanço que faz do trabalho desenvolvido ao longo deste mandato pelo atual executivo?

O trabalho pode-se considerar positivo, pois os principais objetivos a que nos propusemos foram conseguidos. Embora os recursos financeiros da autarquia sejam muito limitados, procurámos dar resposta às necessidades da população, garantindo a prestação de serviços de proximidade e executámos obras emergentes para a freguesia, como o alargamento do cemitério novo.

2 - Quais as razões que levam a (re)candidatar-se à Junta de Freguesia?

A experiência que adquiri na Junta de Freguesia permite-me ter as competências e o conhecimento sobre como gerir uma autarquia. A minha envolvência na comunidade Maçanense permite-me ter a sensibilidade para saber o que Maçãs de Dona Maria precisa. Estou por isso motivado a, pela primeira vez, assumir a liderança da Junta de Freguesia para concretizar um conjunto de projetos que considero determinantes para o desenvolvimento da freguesia.

3 – Caso seja eleito(a), quais as primeiras medidas a implementar?

Eu e a minha equipa temos um conjunto de projetos ambiciosos para Maçãs de Dona Maria. Requalificar a entrada da Vila e a Serra de Santa Helena, conforme estudo prévio já executado. Vamos melhorar o espaço envolvente à capela, construir um parque de merendas, recuperando as tradições da freguesia. Vamos ainda promover a construção de um parque infantil, a instalação de aparelhos de manutenção física e a marcação de um percurso pedestre. Vamos ser agentes ativos na resolução da situação do Armazém das 5 Vilas e do Cemitério Velho, valorizando o seu património e a sua história. Vamos ser promotores da requalificação da Vila, respeitando a sua traça característica e a identidade Maçanense e alargar a entrada de quem vem da rotunda do Casal Novo. Em parceria com o Município, queremos dar continuidade ao projeto da “Praia Fluvial”. Iremos promover a urbanização de terrenos com o intuito de os ceder com condições vantajosas, para fixar população. Vamos ainda adquirir uma carrinha e mais meios para tornar a Junta mais autónoma na sua atividade regular, nomeadamente, de limpeza e manutenção das vias e dos lugares da freguesia. Finalmente, quero agradecer a confiança de quem me acompanha neste projeto para trabalhar no desenvolvimento de Maçãs e para melhorar a qualidade de vida dos Maçanenses.