Caminhada “O Que Nos Liga”assinalou Dia do Voluntário Comunitário

O Grupo de Voluntariado Comunitário do concelho de Alvaiázere, no âmbito do seu plano de atividades e de forma a comemorar o Dia do Voluntário Comunitário instituído pelo Núcleo Regional do Centro da Liga Portuguesa Contra o Cancro (LPCC), no último domingo de maio, concretizou a realização de duas iniciativas, um espetáculo e uma caminhada - “O Que Nos Liga”.

O espetáculo realizou-se no dia 19 de maio, com uma peça de teatro pelo Grupo de Teatro da Junta de Freguesia de Maçãs de D. Maria e danças medievais pelos alunos do Clube de História da Escola Básica e Secundária Dr. Manuel Ribeiro Ferreira.

O espetáculo iniciou-se com a peça de teatro “Milagre da Transformação” que nos apresenta, Maria, uma mulher pobre, preguiçosa e perdida pelo vício do álcool, acreditou que poderia mudar a sua vida miserável sem nenhum esforço.

O milagre aconteceu quando, num certo dia, teve a possibilidade de cumprir uma promessa, ao criar uma falsa igreja, a Igreja Milagral.

Após a apresentação da peça de teatro, a principal protagonista da peça, “Maria” e elemento do grupo de voluntariado, Isabel Figueira, apelou à generosidade de todos na ajuda a esta nobre causa, e o presidente da junta de freguesia de Maçãs de D. Maria transmitiu a sua satisfação em colaborarem com a LPCC.

De seguida a responsável do Grupo de Voluntariado Comunitário do concelho de Alvaiázere, Teodora Cardo, agradeceu ao presidente da Junta e a todos os intervenientes na peça apresentada que foi muito apreciada permitindo uma tarde de boa disposição pelos sorrisos e gargalhadas que arrancou à plateia.

Continuou a historiar a participação deste grupo desde os peditórios anuais, até à organização inicial do Rastreio do Cancro da mama, muito exigente, devido à não existência de listas demográficas informatizadas, o convite individual a toda a população-alvo foi feito em sessões de esclarecimento de maio a junho de 1991. Salientou “que o rastreio do cancro da mama foi uma intervenção piloto na zona centro que permitiu desenvolver programas semelhantes em outra zonas do país, e iniciou-se em junho de 1990 e em Alvaiázere, já estava implementado em 1992 o que foi muito importante, pois a participação nos programas de rastreio levam a menores taxas de incidência da doença e a um aumento significativo da possibilidade de cura”.

Deu a conhecer que a Liga Portuguesa Contra o Cancro é uma organização não-governamental, privada e declarada de utilidade pública fundada em 1941, de referência nacional no apoio ao doente oncológico e família, na promoção da saúde, na prevenção do cancro e no estímulo à formação e investigação em oncologia. Referiu que um dos objetivos do Grupo de Voluntariado Comunitário é a divulgação da missão da LPCC, pelo que deu a conhecer a título de exemplo, alguns serviços: apoio social; consulta de psico-oncologia; apoio jurídico; MVV – movimento vencer e viver; CVO – centro de voluntariado ocupacional.

Mais informou que “sendo uma organização não-governamental, a LPCC não recebe quaisquer subsídios estatais para o desenvolvimento das suas atividades e serviços, sendo que os dois grandes pilares da sua ação assentam no voluntariado e na angariação de fundos decorrente das suas iniciativas, como por ex.: o Peditório Nacional, as caminhadas, entre outras, que permitem colmatar os aspetos materiais de apoio ao doente”.

Rematou referindo que na LPCC encontram-se sempre voluntários e profissionais ao dispor para apoiar quem necessitar e agradeceu “a todos os que vieram apoiar esta causa que é de todos nós”.

Depois desta intervenção de sensibilização por esta causa, o grupo de danças medievais do Clube de História da Escola Dr. Manuel Ribeiro Ferreira de Alvaiázere, foi apresentado por uma ex aluna do clube, Maria Flor Sousa, que esclareceu que o clube de história iria apresentar três danças medievais, com um grupo muito restrito, só com dois pares, na medida em que as alunas que fazem parte do grupo de danças medievais estavam ocupadas em outras atividades. Solicitou uma salva de palmas para as alunas participantes nas três danças medievais, Liliana Martins; Ronya Althaus; Mariana Sofia Pinheiro e Letícia Mariana Silva, que atuaram de seguida e encantaram os presentes pela sua alegria.

No final desta atuação, Teodora Cardo desejou a continuação de uma boa tarde e agradeceu a atenção prestada pelos presentes convidando-os a partilhar uma merenda serrana, confecionada pelos elementos do Grupo de Voluntariado Comunitário do concelho de Alvaiázere, com a colaboração de algumas empresas.

A Caminhada realizou-se no último domingo de maio, dia 26 e concretizou os objetivos de, sensibilizar a população para a adoção de estilos de vida saudáveis, nomeadamente pela atividade física, como forma de promoção da saúde e prevenção do cancro, divulgar a LPCC e os serviços de apoio ao doente oncológico e família e de angariar fundos. Fizeram-se 150 inscrições, pelo que reverte a favor da Liga 750€ mais 70€ de donativos e 231€ da venda de canetas, bonés e fita, que ainda podem adquirir na papelaria Nova Gente de Alvaiázere. A concentração dos participantes foi junto à Igreja Matriz de Alvaiázere.

No inicio da caminhada, Teodora Cardo relembrou “um terço das mortes por cancro são atribuídas a fatores que decorrem de hábitos alimentares errados e à inatividade física pelo que a atividade física é uma parte importante de uma vida saudável, independentemente da idade, e não só é importante para reduzir o risco de desenvolver cancro, como também poderá ter benefícios para a qualidade de vida dos doentes sobreviventes de cancro”.

Desejosos de colocar em prática o que foi referido todos partiram alegremente. No final da caminhada, Teodora Cardo, em nome do Grupo de Voluntariado Comunitário do concelho de Alvaiázere fez um agradecimento público, a todos os participantes da caminhada, à Câmara Municipal de Alvaiázere, pela isenção no pagamento de taxas associadas à cedência da Casa Municipal da Cultura e ao licenciamento da Caminhada, e aos estabelecimentos que colaboraram para a merenda serrana e para a Caminhada, nomeadamente, aos supermercados de Alvaiázere, Minipreço de Lopes Medeiros & Filhos e Meu Super, Café Minimercado do Carregal, Talhos Manuel Silveira Santos, Catarina dos Queijos de Aveleira, Fumeiros Vicente & Filhos de S. Pedro e Frutaria Simões & Ramos de Pussos.