PROPRIEDADE: CASA DO CONCELHO DE ALVAIÁZERE
DIRECTOR-ADJUNTO: CARLOS FREIRE RIBEIRO
DIRECTOR: MARIA TEODORA FREIRE GONÇALVES CARDO
DIRECTOR-ADJUNTO: CARLOS FREIRE RIBEIRO

Votar é seguro - 30 de Janeiro

Em final de mandato Presidente da Câmara Municipal faz balanço

Entrevista

31 de Julho de 2021

Célia Marques, Presidente da Câmara Municipal, desde a sua tomada de posse em 2015, e por eleição para este cargo, nas últimas eleições autárquicas, em 2017. Anteriormente exerceu as funções de Vereadora de 30 de outubro de 2009 até, à data da sua tomada de posse, 30 de abril de 2015.

“O Alvaiazerense” (O Alv.) – Na sua função de Presidente da Câmara Municipal de Alvaiázere, quais foram as maiores dificuldades que sentiu na sua gestão?

Célia Marques (CM) – As câmaras municipais regem-se por modelos de gestão muito específicos e conhecer as especificidades da accountability, conhecer a moldura subjacente aos modelos de financiamento, identificar e compreender determinados instrumentos financeiros, de reporting orçamental e financeiro, conhecer modelos de contabilidade de gestão modernos e orientados para o acompanhamento do valor e avaliação das iniciativas não foi uma tarefa fácil, mas foi um desafio muito aliciante e positivo. Ainda, para mais quando obtemos resultados favoráveis de transparência na gestão dos dinheiros públicos e de equilíbrio económico-financeiro. Contudo, fazendo uma análise atual considero que poderão ser mais facilmente assumidos como desafios do que dificuldades.

O Alv. – Como tem decorrido o relacionamento entre os membros do executivo da autarquia?

CM – O relacionamento entre os membros do executivo da autarquia foi sempre de total respeito, de cordialidade e de partilha da informação. Existiu, sempre, uma boa convivência democrática entre todos o que possibilitou uma discussão franca e honesta de todos os assuntos, sempre com o pressuposto máximo da defesa dos melhores interesses para a população alvaiazerense.

O Alv. – Acha que as informações e decisões do executivo chegam, com atualidade, ao conhecimento de toda a população?

CM – Acredito que não. Infelizmente o Município não conseguiu até à data implementar um serviço de comunicação eficaz e abrangente, ou seja, que chegue a toda a população, independentemente das suas condições. Tentou- se sempre com poucos recursos qualificados e recursos financeiros limitados desenvolver um plano de comunicação eficaz e atual, mas efetivamente tenho de reconhecer que não foi suficiente. Existe, na nossa sociedade, alguma confusão entre comunicação e publicidade institucional e nunca se conseguiu transmitir, com total neutralidade, a necessidade de se investir nesta temática, pois efetivamente obriga a orçamentos bem mais elevados do que os que têm sido despendidos nos últimos anos, o que, se traduziu num serviço menos eficiente.

O Alv. – Qual a sua opinião sobre a delegação de competências do estado para as câmaras municipais e destas para as freguesias, estabelecidas na Lei, a partir de 2021?

CM – Esta é uma matéria complexa e pouco clara. O modelo atual de delegação de competências não é, de todo, o mais favorável para as autarquias, pois não nos dá liberdade de decisão. Este é um modelo que acolhe muito pouco daquela que é a ambição das autarquias de atuarem com maior conhecimento e proximidade nas decisões de maior impacto para a população. Falamos de uma transferência de tarefas e não de competências, o que se revelou uma total desilusão.

O Alv. – O que representa para si a política?

CM – A política para mim é significado de organização e de combinação de vários modelos de gestão e administração da coisa pública, sempre com o objetivo máximo de alcançar uma regulação harmoniosa da vida em sociedade. É, acima de tudo um meio para alcançar resultados coletivos de bem estar, de desenvolvimento e de proteção e salvaguarda dos direitos da população.

O Alv. – Que balanço faz do seu último mandato como Presidente da Câmara Municipal de Alvaiázere?

CM – Faço um balanço positivo apesar de todas as adversidades que atravessámos. Foi um mandato muito desafiante, que nos evidenciou quão preparados estamos para ultrapassar desafios emergentes. Claro que tenho de destacar alguns projetos que conseguimos implementar, nomeadamente a Zona Industrial de Rego da Murta, a Regeneração Urbana, a requalificação da Piscina, os projetos na área da conservação e valorização da natureza, mas também, os anos de crise pandémica que nos desafiaram a governar de forma totalmente inovadora. Num curto espaço de tempo, foram desenhadas respostas substanciais em vários domínios com efeitos marcantes na nossa comunidade e isso foi, para mim e para o Executivo uma grande provação que nunca esquecerei e que acredito deixará marca no nosso mandato e na nossa população.

Alv. E finalmente convido-a a deixar uma mensagem para os nossos concidadãos alvaiazerenses

CM - Agradeço a todos os Alvaiazerenses pela forma como sempre me trataram ao longo destes anos de serviço público e, se me permite, agradeço, também, a todos os funcionários da Câmara Municipal que sempre se pautaram por uma postura leal, empenhada e de respeito para com o Executivo Municipal.

Teodora Cardo

Votar é seguro - 30 de Janeiro