PROPRIEDADE: CASA DO CONCELHO DE ALVAIÁZERE
DIRECTOR-ADJUNTO: CARLOS FREIRE RIBEIRO
DIRECTOR: MARIA TEODORA FREIRE GONÇALVES CARDO
DIRECTOR-ADJUNTO: CARLOS FREIRE RIBEIRO

Votar é seguro - 30 de Janeiro

A jovem Ana Catarina a caminho do sonho

Com o apoio da Associação Sara Carreira

31 de Dezembro de 2021

A associação Sara Carreira visa apoiar crianças e jovens adultos, com poucos recursos, na concretização dos seus sonhos para chegar mais longe, apoiando-os na continuidade da sua formação. E uma jovem alvaiazerense, Ana Catarina Miguel Gomes, do lugar de Troviscal, da freguesia de Pussos São Pedro está a caminho desse sonho.

A Ana Catarina é uma aluna que frequentou o Agrupamento de Escolas de Alvaiázere, tendo concluído o ensino secundário, no curso de Línguas e Humanidades, no ano letivo 2020/2021.

Desde sempre mostrou interesse em ingressar no ensino superior, mas por carências económicas iria desistir do seu sonho. Foi, então, que a psicóloga do SPO, Liliana Ferreira, ao ver a informação na televisão sobre a associação Sara Carreira e as candidaturas à bolsa decidiu informar os alunos do 12.º ano das condições de candidatura. Incentivou a aluna a concorrer e apoiou-a em todo o processo. Neste momento, ainda continua a manter um contacto próximo com a aluna.

Decidiram colocar mãos à obra e analisar os regulamentos, de modo a preencher a plataforma de candidatura. Foram necessários muitos documentos (certificados de residência, de habilitações, extratos de nota, carta de motivação e de recomendação). A este propósito destacamos alguma informação constante na carta de recomendação que muito ajudou a Ana Catarina a ingressar neste sonho:

Extrato da carta de recomendação datada de 13 de maio de 2021- Pelo SPO e DT

“Temos a certeza que um curso no ensino superior, há muito desejado pela aluna, será uma solução, uma oportunidade de construir a sua vida; perspetiva-lhe a esperança de um futuro seguro e estável. É o seu projeto de vida, sem o qual a Ana não consegue conceber um futuro bom.

O curso superior é, assim, um sonho basilar para a Ana. (…)

A predisposição para a aprendizagem é intrínseca à aluna. Quanto à motivação extrínseca, conta com o apoio dos tios/padrinhos, bem como dos seus professores e a psicóloga dos SPO.

A sua dedicação à vida escolar é plena no seu tempo livre, sendo este escasso, comparativamente com os jovens da sua faixa etária, pois tem de aproveitar o trabalho part-time para suprir as necessidades financeiras da “casa”, nomeadamente nos fins-de-semana, feriados e férias. Acrescem as suas responsabilidades domésticas, tais como cuidar da casa, fazer refeições e, por vezes, tomar conta dos primos e ajudá-los na realização dos TPC quando lhe pedem.

Não perde uma única oportunidade de usufruir de apoio na escola por parte dos diversos docentes e da psicóloga que a acompanha.

A jovem já denota potencial para ser uma ótima profissional, apresentando qualidades inerentes a um bom profissional, como são exemplos a postura e boa apresentação, uma dicção muito clara, o sentido da responsabilidade, sendo até intransigente com ela própria no aperfeiçoamento dos trabalhos, e o espírito da entreajuda. É proativa, dinâmica e criativa, sendo frequentemente solicitada para participar em clubes e projetos escolares. Acima de tudo, quando tem um compromisso é persistente em perseguir as metas propostas.

Em suma, assegurar-lhe as condições para frequentar um curso de ensino superior é assegurar-lhe um futuro promissor, possivelmente sem os problemas financeiras que a assombram, é abrir-lhe as portas para um novo mundo que ela ambiciona conhecer já há muito tempo, uma nova realidade. O retorno profissional e pessoal poderá ser imensurável.

Estamos certos de que apoiar este projeto de vida enquadra-se, com toda a certeza, nos objetivos da vossa instituição. Temos a convicção que as instituições académicas por onde a Ana passar ao longo da sua vida se irão orgulhar, um dia, de terem acolhido uma aluna dessa dimensão.

Colocamo-nos à disposição para fornecer qualquer informação adicional”.

De enaltecer esta disponibilidade da psicóloga dos Serviços de Psicologia e Orientação, SPO, e da diretora de turma, Andreia Rufino, que acompanharam também a Ana Catarina na apresentação da candidatura que envolveu o preenchimento de um formulário.

Para além disso, foram lançados desafios à aluna ao longo de várias semanas e que envolveram também a comunidade educativa. Foi realizado um vídeo de um cordão humano, a construção de um coração humano e no meio com o nome da Sara Carreira.

A aluna teve de realizar algumas entrevistas com vários elementos da associação, inclusivamente uma visita à sua habitação.

Enfim, um processo de seleção rigoroso que exigiu diversos contactos da Associação com a Escola, que sempre frisou a necessidade da atribuição da bolsa para a concretização do sonho da Ana Catarina.

A psicóloga escolar, Liliana Ferreira, mentora desta candidatura, confidenciou-nos que sempre acreditou ser possível atribuírem a bolsa à Ana Catarina, motivando-a constantemente para todos os momentos de seleção.

E finalmente chegou o Dia da decisão, a 31 de agosto de 2021, que refere, “Dirigimo-nos a ti enquanto participante no programa de Bolsas da Associação Sara Carreira (ASC) que muito nos orgulha. Conforme candidatura por ti apresentada, (…) e após avaliação criteriosa do teu processo e respetiva documentação, informamos-te que já fazes parte da história da Associação Sara Carreira, dado que te encontras neste momento na lista de finalistas.

A Aprovação final da tua candidatura, depende ainda da confirmação do teu ingresso no estabelecimento de ensino a que te propuseste e de uma última entrevista de seleção. (…)

A Associação Sara Carreira congratula-se e agradece a tua participação. Esperamos que estejas tão feliz como nós com esta notícia. Gostávamos que a sentisses como nós a sentimos, na forma de um abraço”. E efetivamente um abraço que envolveu a Ana Catarina e a deixou muito radiante e feliz.

Faltava depois a entrada no ensino superior para se operacionalizar a atribuição efetiva da bolsa. A Ana Catarina entrou a 27 de setembro na sua primeira opção, mais concretamente no curso de Ciências da Educação na Universidade do Algarve.

Desde essa data que a Ana Catarina teve o apoio incondicional da associação, sendo a sua madrinha Anabela Fonseca.

E sobre esta iniciativa deixa o seu testemunho, “Com a chegada desta iniciativa dinamizada pela Associação Sara Carreira posso afirmar que dá asas para a realização dos sonhos de muitos jovens, que nos dias de hoje, não os conseguiriam atingir derivado a dificuldades socioeconómicas e outras mais. Para além, de termos conseguido uma Bolsa para a prosseguição de estudos ainda ganhámos uma família, que nos trata muito bem e para além disso a nossa amizade e comunicação com os restantes bolseiros é como se já nos conhecêssemos há muitos anos”.

Agradecemos a disponibilidade e colaboração da psicóloga, Liliana Ferreira, para a concretização desta reportagem, que nos transmitiu a sua alegria por ter ajudado esta jovem a iniciar a concretização de um sonho, como referiu, “Vê-la na primeira edição de apresentação dos 21 bolseiros e posteriormente na gala dos sonhos foi emocionante”. A psicóloga revela-nos um sentimento de missão cumprida, mas não concluída, pois ainda hoje reforça constantemente junto da aluna a necessidade de esta aproveitar a oportunidade que lhe está a ser dada, pois no futuro poderá continuar a usufruir desta bolsa se demonstrar resultados escolares positivos.

Não podemos terminar sem deixar uma palavra de gratidão a estes profissionais da educação que fazem a diferença na vida de tantos jovens e os ajudam na sua formação integral e dar também os parabéns à Ana Catarina pela obtenção desta bolsa desejando-lhe as maiores felicidades e sucessos académicos e futuramente profissionais, votos extensivos a todos os seus colegas.

Votar é seguro - 30 de Janeiro