PROPRIEDADE: CASA DO CONCELHO DE ALVAIÁZERE
DIRECTOR-ADJUNTO: CARLOS FREIRE RIBEIRO
DIRECTOR: MARIA TEODORA FREIRE GONÇALVES CARDO
DIRECTOR-ADJUNTO: CARLOS FREIRE RIBEIRO

Votar é seguro - 30 de Janeiro

Portugal real x Portugal rural… 2 países distintos!

30 de Abril de 2019

Saio hoje, nesta crónica, um pouco da minha linha de “orientação” dos artigos que escrevo, mas o que tem acontecido nos últimos dias nestes lindo País, leva-me a isto.

E porquê? Pelos episódios recentemente vividos por todos Nós.

Primeiro, pela diferença de tratamento com que o estado (governo) trata os Portugueses residentes no interior do País. E refiro-me à mais recente medida “eleitoralista” deste governo em beneficiar os habitantes das áreas metropolitanos de Lisboa e Porto com benesses nos transportes públicos que custarão aos cidadãos mais de 140 milhões de Euros!!! Leram bem, mais de 140 milhões de Euros!

E não me digam que é uma medida para melhorar os indicadores ambientais… pura mentira!

Se assim fosse teriam primeiro de rever as carreiras, as rotas de transportes públicos, renovar a sua frota e reforçar os trajetos das mesmas. Só assim, se poderia falar em beneficiar o ambiente já que os transportes públicos teriam mais utilizadores e seria diminuído o uso do transporte individual em benefício do coletivo.

E Nós que não temos transportes públicos? O que lucramos com isso? Nada, a não ser mais impostos no futuro para beneficiar aqueles que procuram viver nas mordomias das cidades em detrimentos de viver com sacrifício no interior.

Depois, ainda há pouco tempo com a justa greve dos motoristas de transporte de matérias perigosas, Portugal viveu dias de agitação social, sem se saber bem como aquela greve ia acabar.

Ignorados por todos (governo, sociedade em geral) os avisos de greve, só quando se viram apertados o governo acordou para a questão e mediou (e bem diga-se) o conflito entre sindicato e a ANTRAM.

Mas antes disto decretou os serviços mínimos exigidos por Lei (e bem mais uma vez), mas depois borrou a pintura toda ao decretar serviços mínimos para uma série de postos de abastecimento de funcionamento obrigatório somente para a grande Lisboa e para o grande Porto…

Como? É isso mesmo que leu… combustíveis sim, mas só em Lisboa e no Porto…

O resto do País que se lixe… morram à fome e à sede que o que interessa são os 4 milhões de habitantes daquelas áreas metropolitanas, pois aqui os campónios que se lixem…

Como é que isto é possível? Temos um primeiro ministro para Lisboa e Porto e nenhum para o resto do País? E a desfaçatez com que António Costa anunciou esta medida? Onde estava o Presidente da República a dizer que só existe um Portugal e que todos os Portugueses têm o mesmo direito?

Mais uma vez o duo “Marcelo/Costa” a ficarem quanto a mim, muito mal na fotografia…

É caso para dizer… Quem se lixa sempre é o mexihão!

Até à próxima.

Votar é seguro - 30 de Janeiro