PROPRIEDADE: CASA DO CONCELHO DE ALVAIÁZERE
DIRECTOR-ADJUNTO: CARLOS FREIRE RIBEIRO
DIRECTOR: MARIA TEODORA FREIRE GONÇALVES CARDO
DIRECTOR-ADJUNTO: CARLOS FREIRE RIBEIRO

Votar é seguro - 30 de Janeiro

Balanço de 2018

31 de Dezembro de 2018

Depois de alguns anos onde o garrote financeiro imperou nos orçamentos municipais devido à necessidade de equilibrar as contas, o ano de 2018, marca ainda que ao de leve, o início de investimentos municipais e privados de elevada importância em Alvaiázere.

Quero salientar a excelente classificação do município de Alvaiázere no anuário financeiro dos municípios portugueses que reflete bem o cuidado e o trabalho efetuado nos últimos anos para a boa saúde das finanças municipais.

No capítulo municipal destaque para a criação de um parque de caravanismo no parque de campismo, que permitirá aos amantes deste tipo de turismo (com cada vez mais praticantes) poderem ficar e desfrutar de tudo aquilo que temos para oferecer. O início das obras da incubadora de empresas, do investimento no festival gastronómico que permitiu o melhor programa de sempre deste evento que se traduziu num enorme sucesso, o projeto de requalificação urbana de Alvaiázere, nomeadamente da zona mais central da Vila, a garantia de financiamento da requalificação das piscinas municipais descobertas, são também dignas de registo e destaque em 2018.

O projeto de ampliação da zona empresarial da Tróia foi também uma aposta do executivo que tarda em começar, mas que teima em “emperrar” em fundamentalismo que atrasam este processo e por consequência, o desenvolvimento de Alvaiázere.

No capítulo privado, a construção do CAO da responsabilidade da Casa do Povo de Alvaiázere e a obras de ampliação/ requalificação do quartel dos Bombeiros Voluntários de Alvaiázere a merecerem destaque no ano que agora termina.

De salientar, a aquisição de um veículo tanque de combate a incêndios por parte dos Bombeiros Voluntários, num investimento que rondou os 173.000 €.

A vida associativa continua a marcar a agenda de todo o Concelho com o preenchimento dos programas culturais, desportivos e associativos, sendo de destacar a Associação da Casa do Povo de Maçãs de D. Maria e a Misericórdia de Alvaiázere pelo serviço social prestado e o número de empregos criados. A abertura de espaços comerciais em Alvaiázere e Cabaços vieram devolver a estes centros urbanos, movimento e criação de emprego, o que se saúda.

Mas nem tudo foram rosas. No capítulo negativo é de destacar o encerramento ao público do emblemático edifício dos correios. Se é verdade que continuamos a ter os mesmos serviços agora assegurados por um privado, também não deixa de ser verdade que este encerramento é um rude golpe na nossa já abalada auto-estima.

É um sinal extremamente negativo e prejudicial o encerramento de qualquer serviço, mas o encerramento dos correios devido ao serviço público prestado, é um sinal de desinvestimento por parte das empresas e que Alvaiázere pode não ser atrativa e nem mesmo competitiva para quem quer cá investir.

E muito podia aqui dizer mas o “limite” das linhas não permite.

Assim, despeço-me desejando que durante 2019 concretize todos os seus projetos e que viva este ano que agora vem com saúde e alegria. Bom 2019.

Votar é seguro - 30 de Janeiro