PROPRIEDADE: CASA DO CONCELHO DE ALVAIÁZERE
DIRECTOR-ADJUNTO: CARLOS FREIRE RIBEIRO
DIRECTOR: MARIA TEODORA FREIRE GONÇALVES CARDO
DIRECTOR-ADJUNTO: CARLOS FREIRE RIBEIRO

Viva a Liberdade com Cultura

30 de Abril de 2021

Neste mês celebrámos duas datas de relevante importância a 23 de abril, o Dia Mundial do Livro e a 25 de abril o Dia da Liberdade, e as duas entrelaçam se pela cultura, pois o livro é um bem cultural, que remete para o desenvolvimento da literacia e da liberdade.

O livro permite ainda abrir asas a outros sonhos, para além da literatura, a artes ancestrais, como o teatro, a dança e a música rompendo com o medo de outros tempos que atrofiavam o pensamento.

A caminhada tem sido muito lenta com retrocessos e avanços, pois as mentalidades não mudam de um dia para o outro, levam anos e anos e até séculos.

Cada vez mais as insuficiências económicas travam o acesso à cultura de forma livre, assim como a uma criação cultural liberta de amarras.

Esta deficiente oferta de cultura continua a ser a grande responsável pela falta da qualidade da nossa liberdade, conquistada com suor e lágrimas, que se vai corrompendo numa tremida democracia com consequências nefastas no futuro de todos.

O conhecimento, é sem dúvida, o bem mais precioso e o melhor caminho para chegarmos à liberdade e fazermos as nossas escolhas em liberdade.

Por outro lado, só poderemos ser livres se cuidarmos da natureza como ela merece, pelo que devemos praticar um estilo de vida mais sustentável. Assim, a partilha da cultura e a relação que mantemos com a natureza, em todas as suas áreas, vão ter um impacto colossal na nossa vida futura e na nossa liberdade.

No contexto dos confinamentos, provocados pela pandemia, somos tentados a pensar que a nossa liberdade foi cerceada, mas nada se compara com a falta de liberdade de expressão, de não podermos falar abertamente, nem de ler e de ouvir música livremente.

No entanto o que foi conquistado no dia 25 de abril, necessita de uma reflexão alargada, para que não se perca no tempo e seja efetivamente praticada, como por exemplo, o podermos escolher em liberdade quem queremos que nos governe, sem manipulações e voar livremente, sem sermos afastados das instituições e dos empregos por motivos políticos.

Mas essa reflexão tem que ter por base uma partilha de experiências culturais e criativas ao nível ambiental, científico e artístico, alicerçadas pela leitura de bons livros.

Viva a Liberdade plena com Cultura.