Grupo de Escuteiros esteve acampado em Alvaiázere

Agrupamento 57 de Benfica

Cerca de 200 escuteiros do Agrupamento 57 de Benfica, pertencentes ao Corpo Nacional de Escutas-Escutismo Católico, passaram a semana de 28 de julho a 3 de agosto acampados no Parque de Campismo de Alvaiázere.

O agrupamento divide-se em 4 seções etárias: Lobitos (6-10 anos), Exploradores (10-14 anos), Pioneiros (14-18 anos) e os Caminheiros (18-22 anos). A partir dos 22 anos iniciam o processo de formação para Dirigentes.

O Concelho foi o local escolhido para este acampamento por “sugestão de um familiar de um escuteiro que conhece Alvaiázere”, referiu a direção deste grupo.

O Agrupamento 57 de Benfica, fundado em 1935 na Paróquia de Nossa Senhora do Amparo em Benfica, referiu ter havido sempre “grande disponibilidade e recetividade em todos os contactos e pedidos feitos”. O apoio logístico, a cedência de espaços, a demonstração das potencialidades locais e as condições do parque de campismo foram elementos essenciais para a escolha de Alvaiázere.

Foram diversas as atividades realizadas ao longo da semana, nomeadamente os raids, ou seja, as caminhadas. Lobitos e Exploradores fizeram raids noturnos na área circundante e reconhecimento cultural da vila, possibilitando assim o contato com alguns populares. “Abraça alguém” foi uma das atividades mais marcantes para estes jovens que tiveram que abraçar um desconhecido. A recetividade por parte da população foi ótima, tendo algumas delas comentado que este momento tinha sido “um dos melhores dos últimos tempos” nas suas vidas.

Os Pioneiros fizeram uma caminhada de dois dias até Dornes, em Ferreira do Zêzere, e os Caminheiros visitaram o Lar Francisco Caetano da Silva onde tiveram oportunidade de confraternizar com os utentes, tendo-os acompanhado a um passeio na Mata do Carrascal e onde lhes mostraram uma parte do acampamento.

Além destas atividades especificas para cada seção, todos passaram um dia de muita diversão na Foz de Alge (Figueiró dos Vinhos), realizando vários jogos, canoagem e slide.

Receberam várias visitas, entre elas a da Confraria do Chícharo que apresentou a estes jovens o chícharo, os pastéis e o licor. Além desta, também o padre André Sequeira os visitou para cumprimentar o Pe. Nuno do Rosário, Prior deste grupo e que com eles esteve dois dias. Foram ainda recebidos na câmara municipal pela presidente, Célia Marques.

Durante a estadia “pudemos ainda utilizar o pavilhão desportivo e a piscina, o que foi uma mais-valia e contámos com o fornecimento de pão, ovos, fruta, legumes e carne por empresas locais, o qual agradecemos. Os produtos eram todos de muito boa qualidade”, referiu a direção.

A simpatia e o ótimo acolhimento dos alvaiazerenses ficam na memória destes jovens que apenas apontam a “inexistência dos pastéis de chícharo à venda nas pastelarias locais” como a única coisa menos boa em Alvaiázere.

O Agrupamento 57 de Benfica promete voltar e “recomendar este local aos demais escuteiros que conhecem”.

Ana Catarina de Oliveira
Tags: