PROPRIEDADE: CASA DO CONCELHO DE ALVAIÁZERE
DIRECTOR-ADJUNTO: CARLOS FREIRE RIBEIRO
DIRECTOR: MARIA TEODORA FREIRE GONÇALVES CARDO
DIRECTOR-ADJUNTO: CARLOS FREIRE RIBEIRO

Opinião

31 de Outubro de 2020

A edição do nosso jornal deste mês de outubro, como compete a um jornal regional, revela aos seus leitores a realidade no nosso concelho em todos os campos desde o económico, social educacional e cultural.

A nível económico, dado o impacto que teve e irá ter a empresa BGW.S.A. (Bio Green Woods), com a sua implantação na área empresarial de Rego da Murta procurámos, com imparcialidade, ouvir as forças vivas da freguesia e uma cidadã, assim como o presidente da empresa, para obtenção de esclarecimentos sobre esta.

ler mais
31 de Outubro de 2020

Escrevia eu em artigos anteriores que se conseguíssemos passar pelos “pingos da chuva” no mês de agosto, que conseguiríamos sair desta maldita pandemia incólumes… Puro engano!

Mais uma vez e com a porta de entrada a ser um Lar de Idosos desta vez no Lar I da Associação da Casa do Povo de Maçãs de Dona Maria, surge um surto onde 37 utentes e 15 funcionários testam positivo, tendo colateralmente surgido mais três casos na comunidade um deles aluno do JI de Maçãs de Dona Maria levando ao encerramento do Centro Escolar.

ler mais
31 de Outubro de 2020

A 1 e 2 de novembro, Dia de Todos os Santos e Dia dos Fiéis Defuntos, os cristãos prestam homenagem aos mortos e rumam aos cemitérios.

Sendo estes criados como cidades para os mortos, este ano, em algumas localidades, devido ao Covid 19, não se puderam transformar em cidades dos vivos.

É evidente que não é só nestes dias que se recordam os que partiram, da mesma forma que não é só para os lembrar que se visitam os cemitérios.

ler mais
30 de Setembro de 2020

E tudo mudou, porém a maré de incertezas que nos invade não nos impede de lançar a âncora procurando oportunidades nas diversas situações da vida sempre à procura de melhor qualidade de vida. Experienciar desafios ambientais e culturais diferenciadores, participando em percursos de espaços, que nos levem à criação de cenários e que nos envolvam numa convergência para o plano artístico com destaque para a descoberta do património natural e cultural numa descoberta da vida que desperte os sentidos e nos acorde deste adormecimento que a pandemia nos provocou atrofiando a mente e o espirito.

ler mais
30 de Setembro de 2020

O dia 5 de outubro foi proclamado pela UNESCO, em 1994, como Dia Mundial dos Professores com o objetivo de chamar a atenção para o seu papel fundamental na sociedade.

Em Portugal, durante muitos anos, este dia passou “despercebido” porque coincidia com o feriado do 5 de Outubro, dia da Implantação da República. Torna-se imperioso reverter esta situação pois reconhecer o trabalho dos professores e valorizar o seu papel social é, para além de justo, condição essencial para a valorização da escola e da educação.

ler mais
31 de Agosto de 2020

Mais uma vez o nosso jornal é o reflexo destes tempos de pandemia que tardam a largarnos, no entanto não podíamos deixar de registar o testemunho das alternativas encontradas para as tradicionais festas e arraias que por todo o concelho traziam alegria à população neste mês de agosto e também dinâmica à economia local. É gratificante verificar a criatividade e o esforço feito por todas as Paróquias de as festejar. Em todas ressalta uma vivência mais genuína da fé, marcadas por mais simplicidade e de grande significado.

ler mais
31 de Agosto de 2020

No artigo do mês anterior, alertei para o facto de Agosto ser um mês decisivo no controlo de possíveis surtos de COVID-19 em Alvaiázere.

Devido ao cumprimento das regras de proteção individuais, coletiva e sociais pela maioria das pessoas (que saúdo) até à data, continuamos com zero casos ativos no Concelho.

Este valor só é possível porque também as IPPS, organismos públicos e empresas, cumpriram na integra os seus planos de contingência o que nem sempre é fácil.

Agora à que continuar e não baixar as armas.

ler mais
31 de Agosto de 2020

Assinalam-se este ano os 200 anos da revolução liberal de 1820. No dia 24 de agosto deste ano, as tropas estabelecidas na cidade do Porto, juntaram-se para demonstrar a sua oposição à regência, controlada por oficiais ingleses, que governava em nome de D. João VI que, na véspera das invasões francesas, se refugiara no Brasil.

Este movimento que contou com a adesão popular e de outros setores sociais, pretendeu pôr fim ao regime absolutista vigente e representou a primeira tentativa de implantação de um regime constitucional, tal como já acontecia em alguns países europeus.

ler mais
31 de Julho de 2020

Logo que assumi a direção do nosso jornal, idealizei uma rúbrica com recolha de testemunhos da diáspora alvaiazerense, espalhada pelos quatro cantos do mundo.

Um sonho concretizado nesta edição de julho com a primeira viagem rumo a Paris onde damos a conhecer o percurso distinto de José Furtado Dinis.

ler mais
31 de Julho de 2020

Vamos entrar no mês crucial para os indicadores COVID-19 no Concelho e no País.

Agosto é por norma o mês de relaxe, dos convívios, dos encontros entre familiares e amigos, das jantaradas, das esplanadas, etc.

É também o mês de entrada de muitos daqueles que a vida os afastou da terra natal e procuram agora “matar” saudades daqueles que deixaram para trás.

E é aqui que pode residir o “controlo ou descontrolo” da situação.

ler mais
31 de Julho de 2020

Estranha forma de viver

Foi por vontade de Deus
Que eu vivo nesta ansiedade.
Que todos os ais são meus,
Que é toda a minha saudade.
Foi por vontade de Deus.

Que estranha forma de vida
Tem este meu coração:
Vive de forma perdida;
Quem lhe daria o condão?
Que estranha forma de vida.

Coração independente,
Coração que não comando:
Vive perdido entre a gente,
Teimosamente sangrando,
Coração independente.

ler mais
31 de Julho de 2020

Incompetência; Desinteresse; Ignorância. Alvaiázere, principalmente nos últimos 20 anos, tem sido governada com incompetência, desinteresse ou ignorância. Não se vê em todo o território do concelho, salvo raras excepções, algo feito e pensado pelos seus autarcas, que se possa dizer feito com cabeça, tronco e membros. Comecemos pelas zonas industriais: Fizeram-se várias minis para contentar gregos e troianos, o que a história nos mostrou sempre ser impossível.

ler mais